“Um Limite Entre Nós” que impressiona pelas belíssimas atuações

EM Cinema
Glauce
4 meses atrás

Um-Limiete-Entre-NosUm Limite Entre Nós (Fences – EUA 2016)
Diretor: Denzel Washington
Elenco: Denzel Washington, Viola Davis, Stephen Henderson, Jovan Adepo, Russell Hornsby
Nota: 4/5
Distribuidora: Paramount Pictures
Duração: 139 min
Data de estreia: 02 de março

“Um Limite Entre Nós” narra a vida de um homem negro com seus conflitos, suas angústias e sua relação não tão maravilhosa com a família durante a década de 50 nos Estados Unidos.

Troy (Denzel Washington) é um lixeiro amargurado com a vida que está cansado de ver os brancos se darem melhor simplesmente por serem brancos, mas isso não é tudo, ele também se ressente por não ter conseguido ser um jogador profissional e culpa a sua cor por isso, não o fato de ele tentar carreira com quase 40 anos de idade, e com isso desconta no filho mais novo, que acaba de ser recrutado por um time universitário.

Como essa semana teve Oscar, vamos usar um pouco as categorias da premiação na crítica, até porque Viola Davis ganhou o Oscar através da sua atuação nesse filme. Como sabemos os roteiros dos filmes são divididos em duas categorias: Original e Adaptação, e “Um Limite Entre Nós” se enquadra na categoria de roteiro adaptado, o texto original vem da peça teatral de mesmo nome escrito por August Wilson. Um roteiro adaptado pode vir a dar muito certo ou muito errado no cinema, nesse caso podemos dizer que foi um meio termo.

Um-Limiete-Entre-Nos1

O filme entrega uma história emocionante e com belíssimas atuações, porém peca na forma de contar a história. Não é uma história muito leve e nem um filme curto, são cerca de 2h20min da qual eu tive a sensação de estar assistindo a uma peça teatral filmada, não um filme; quase não há jogo de câmeras, não há variedade de cenário, pelo contrário, o filme inteiro se passa basicamente no mesmo cenário, a casa da família em Pittsburgh, e os diálogos são longos e intensos, e até alguns monólogos. Não é ao longo do filme que se percebe isso, é logo no começo, durante os primeiros minutos é só dialogo no quintal dos fundos da casa entre Troy, Rose (Viola Davis) e Bono (Stephen Henderson).

O filme se sustenta através das atuações impecáveis de seus atores principais, com suas demonstrações de dor, sofrimento, frieza e até paixão. A atuação da Viola é realmente digna de Oscar, se no começo ela demonstra o papel de uma mulher feliz e confortável com o seu papel dentro da família, isso muda depois da metade do longa, onde se vê em uma situação que lhe proporciona uma imensa decepção, percebendo como ela investiu toda a sua vida até aquele momento.

Um-Limiete-Entre-Nos2

E é justamente nessa parte que, além de ser ressentido, percebemos como o personagem de Denzel Washington é preconceituoso, porque mesmo Troy reclamando que tudo é para os brancos, quando algum “negro” tenta algo ele já fala que não vai conseguir por ser negro, além disso, em alguns momentos Troy usava a palavra negro como um xingamento. Mas fora isso tudo, ele demonstrou um papel machista ao declarar que não tinha problema em cometer adultério desde que o coração dissesse que era certo, desde que ele continuasse a cumprir o papel de homem que era ficar perto, sustentando e amando a mulher com quem era casado, e que a esposa tem que compreender isso. Nessa parte eu quis bater no personagem.

Não espere encontrar uma trilha sonora maravilhosa, porque é quase inexistente. E por favor, se vocês assistirem poderiam voltar aqui e me explicar o que são aquelas metáforas empregadas na terceira parte do filme, precisamos separar cinema e teatro, são duas artes diferentes e o que funciona em um pode não funcionar para o outro, como é o caso da luz vindo do céu. E as metáforas utilizando táticas de beisebol! Alguém me explica? Por não ser um esporte muito conhecido aqui, eu não entendia metade das coisas que o Troy tentou explicar através de suas metáforas envolvendo beisebol.

Por parecer tanto um teatro filmado, em alguns momentos chegava a cansar, não sei se foi um problema meu, mas eu cheguei quase na metade do filme sem saber qual era o objetivo do filme. E confesso que ainda não sei ao certo.

“Um Limite Entre Nós” é um filme que merece ser visto pela história que conta e pelas atuações dos atores, isso impressiona e nós emociona, porém quanto a sua parte estética, isso perde muitos pontos para o longa.

Assista o trailer:

Glauce
Sobre Glauce

Sagitariana que ama sua liberdade física e emocional. Uma Biomédica Imunologista de formação, que nutri um paixão não tão secreta pela Bacteriologia e Aviação.... Viciada em livros, sendo uma bookaholic por opção e paixão, que sonha com o brevê... Uma pessoa que se pudesse passaria a vida em curso, uma hora aqui outra lá.

 

COMENTÁRIOS

  • Lara Caroline

    Oi Gluce, tudo bem?
    É uma pena que o filme tenha sido tão mal desenvolvido porque a sinopse é bem legal. Não me interessei por assisti-lo.
    Beijos

    • Lara Caroline
    • Glauce

      Oi Lara, tudo sim e com você?
      Pois é, ouvi falar tão bem dele, as indicações para o oscars eram as melhores. Porém tiveram seu s problemas para passar do teatro para as telonas, as veze isso acontece, o que é uma pena, já que o filme tinha uma boa historia para trabalhar mais.

  • Mari Magalhães

    Não é um filme que eu assistiria normalmente, mas o meu amor e admiração por Viola Davis está crescendo numa proporção tão fora do comum que eu quero ver todas as suas interpretações. Assim que puder, assistirei ao filme

    • Mari Magalhães
    • Glauce

      Oi, Mari.
      Confesso que esse gênero não é minha primeira escolha, mas as vezes é bom saber um pouco do mesmo, e tem a Viola Davis, adoro essa mulher. Assista, e se você entender de beisebol, depois vem me explicar as metáforas? Rsrsrs.
      Beijos.

    • Yasmin

      Depois nos conte o que achou 🙂