“Reportagens” é um quadrinho de gente grande

EM HQ/Graphic Novel
karina
2 meses atrás

Reportans-Joe-SaccoLivro: Reportagens
Autor/Quadrinista: Joe Sacco
Tradutor: Érico Assis
Editora: Quadrinhos na Cia
Nota: 5/5 – Favorito
Páginas: 200

Quem geralmente gosta de ler quadrinhos já escutou pelo menos uma vez na vida o seguinte conselho: “- Ah, melhor você escolher outro tipo de livro, quadrinhos são livros para crianças e adolescentes!”, certamente a pessoa que dá esse conselho não conhece Joe Sacco.

Joe é um nome referência no estilo de quadrinho jornalístico; as mesmas pessoas que dizem que quadrinhos é uma literatura para crianças e adolescente geralmente tendem a questionar a imparcialidade de uma reportagem através da mídia dos quadrinhos, e mais uma vez sou obrigada a discordar, pois ao conhecer o trabalho apresentado em “Reportagens” o fato da informação ter chegado ao meu conhecimento através de quadros e balões junto com imagens deixou tudo mais cru, mais visual e impactante.

Reportans-Joe-Sacco1

Esse encadernado é uma coletânea de reportagens sobre guerras/situações políticas na qual Joe cobriu para veículos americanos e europeus para o qual trabalhava, a cada história finalizada contamos com anotações do próprio autor que ajuda na contextualização; há quadros coloridos embora quase todo o livro seja em preto e branco; o traço é grosso, os cenários são muito bem detalhados e quando não há cores as sombras dão o tom dramático perfeito que expõe o jogo do poder, o preconceito, a maldade, a ignorância entre outras características nada nobre do ser humano.

A ordem de leitura pode ser aleatória das reportagens que você quer mais saber sobre ou na ordem sequencial; eu li na ordem sequencial e as reportagens que mais me impactaram foram sobre as Guerras na Chechênia e Os indesejáveis (que fala sobre as mazelas dos imigrantes), essas em especial me tocaram porque lembro a superficialidade que estudei ainda no colégio sobre a Chechênia, enquanto na escola estudávamos o porquê a guerra começa, quem está de qual lado ou quais são os apoios, no quadrinho temos o relato dos abusos diários, das mortes banais e dos desaparecimentos que nem noticiados eram.

Reportans-Joe-Sacco2

Já nas tiras sobre os imigrantes/refugiados os relatados nessa reportagem compartilhavam a mesma nacionalidade do autor, Joe Sacco é de Malta e relata a fuga e as adversidades que os imigrantes enfrentam. Okay, eu não sou Maltês e nem estou fugindo de lugar nenhum, mas o que me sensibilizou é que passa se anos, décadas, troca-se os povos e a situação continua a mesma, seja Maltês ou Sírio a pergunta é quando nós seres humanos teremos mais humanidade para com o próximo?

“São poucos os povos, infelizmente, que aceitam o desafio de absorver um influxo grande e repentino de forasteiros, principalmente de outra cor. Meu próprio povo não é exceção.”

Ler “Reportagens” pode ser uma experiência dolorosa, mas sem nenhuma dúvida é muito enriquecedor, além de uma edição incrível para se ter na coleção de quadrinhos é um compilado de um material essencial para qualquer pessoa que queira entender as interações humanas e as relações de poder entre os povos do mundo.

karina
Sobre karina

Biomédica por formação , bookaholic por paixão !

 

COMENTÁRIOS

  • Alessandra Fernandes

    É verdade sim, que sempre quando se fala de quadrinhos, imaginamos aquelas histórias infantis como A Turma da Mônica. Não acreditava que tem uma história tão forte e impactante como esta que nos mostrou. Gosto de ler sobre histórias reais e mesmo que este seja dolorido, quero um dia lê-lo.
    Bjs, Karina!

  • Lara Caroline

    Oi Karina, tudo bem?
    Nossa este quadrinho é bastante impactante e realmente não tem nada de infantil. Gostaria de ler e descobrir um pouco mais sobre esses fatos que também foram tratados com superficialidade na minha época de escola. Muito bom o trabalho do autor.
    Beijos