“O Coração da Esfinge” responde enigmas e cria mais dúvidas para o futuro de Lily

EM Fantasia
yasmin
3 meses atrás

O-Coracao-da-EsfingeLivro: O Coração da Esfinge
Autor: Colleen Houck
Série: Deuses do Egito – Livro 2
Nota: 4/5
Editora: Editora Arqueiro
Páginas: 368

Colleen Houck soube fugir do pragmatismo e surpreendeu nessa obra em que o coração e mente não trabalham em harmonia…

Lily Young precisa se ajustar a sua ‘antiga’ vida depois que viveu grandes aventuras no Egito e se apaixonou por Amon, um dos Filhos do Egito. Tentando sobreviver ao coração partido, por saber que o seu grande amor só retornará à Terra daqui a mil anos, sua vida ganha mais uma grande reviravolta quando o deus Anúbis a visita com a intenção de recruta-lá numa missão: Lily precisa se tornar Esfinge para salvar Amon do mundo dos mortos, pois além de salvar a alma do seu amor, o mundo corre perigo caso a Devoradora de corações encontre Amon. Desesperada e decidida a encarar qualquer desafio, Lily parte em mais uma jornada e dessa vez seu coração não será o único afetado.

“Eu, Lilliana Young, uma garota normal e comum, acabaria sendo a heroína ou a vítima trágica – a primeira em uma longa lista de baixas na guerra entre o bem o mal, caso não conseguisse impedir que o impensável acontecesse.”

Um livro incrível, surprendente e que mostra o desenvolvimento da escrita da Colleen Houck, essa história vai agradar tanto os fãs dela e ao mesmo tempo surpreender e conquistar novos leitores. Quando terminei a leitura do primeiro livro dessa série, meu maior medo era que a autora fizesse algo similar com a série “A Maldição do Tigre” – não que eu não goste dessa série – mudando apenas a mitologia/religião que é focada, no entanto, depois do final de “O Despertar do Príncipe” e todo o desenrolar desse livro, fica visível como ela teve o cuidado de criar algo novo e maravilhoso, uma história romântica mas que tem como principal foco contar uma história sobre a mitologia egípcia.

o-coracao-da-esfinge2

Lily é uma personagem incrível, além de divertida, ela não tem medo de se expressar – em alguns casos ela até ofende os deuses – e está sempre determinada em concluir suas missões, mesmo que em alguns momentos suas convicções se alterem. A história é praticamente voltada em Lily, mas isso não quer dizer que não temos a presença de outros personagens; também conhecemos a Esfinge, ou podemos chamá-la de Tia, uma leoa que está disposta a ajudar Lily nessa jornada no mundo inferior para salvar seu grande amor, mesmo que para isso tenha que fazer grandes sacrifícios pessoais.

“Eu não era humana. Não era leoa. Era esfinge. Ergui o braço e, embora ele parecesse o mesmo, eu sabia que havia uma firmeza maior nos músculos.”

Gostei do final enigmático que a Colleen terminou “O Coração da Esfinge” – algo que pelo visto vai ser meio padrão nessa série. O mais interessante de tudo é a capacidade que a autora possui de criar curiosidades sobre a cultura e, até mesmo eu que sou apaixonada pela mitologia egípcia, queria pesquisar algumas informações para saber se estão corretas ou como a trama iria evoluir a partir daquele ponto. E, falando sinceramente, acho que essa história tem a capacidade de superar sua primeira série.

yasmin
Sobre yasmin

Uma menina apaixonada por livros e que com eles já conseguiu passar por situações muitas vezes impossíveis.Curso a faculdade de jornalismo.

 

COMENTÁRIOS

  • Alessandra Fernandes

    Oi, Yasmin!
    Depois que terminei a leitura encantadora do primeiro livro desta série, fiquei ansiosíssima para ler a continuação. Gosto da escrita da autora e claro, a mitologia que ela abrange em suas estórias.
    Me empolgou saber que Colleen continuou surpreendendo na trama, principalmente com uma protagonista forte e determinada, diferente da série ‘A Maldição do Tigre’.
    Bjs!

    • Yasmin

      Sim, essa série está me impressionando.

  • Lara Caroline

    Oi Yasmin, tudo bem?
    Quando li a resenha do primeiro livro, confesso que achei a história meio boba. Depois de ler outras resenhas me acostumei um pouco com o contexto, mas ainda n]ao consegui me interessar por esta série.
    Beijos

    • Yasmin

      A história não é bobinha, mas também não é aquela história incrível. Acho que a autora melhorou, então se você um dia quiser ler algo da Houck, indico ler essa série ao invés da outra.