“Sully – O Herói do Rio Hudson”

EM Cinema
Glauce
7 meses atrás

sully-filme1Sully – O Herói do Rio Hudson (Sully – EUA 2016)
Direção: Clint Eastwood
Estrelando: Tom Hanks, Aaron Eckhart, Laura Linney
Nota: 4,5/5
Duração: 96 min
Distribuição: Warner Bros. Pictures
Estreia: 15 de dezembro

Senhores passageiros, quem fala é Gláuce, apresento as boas-vindas ao LI, por favor, permaneçam em posições confortáveis durante toda a leitura. Obrigada pela atenção e tenham todos uma boa leitura!

“Sully – O Herói do Rio Hudson”, dirigido por Clint Eastwood, narra o incidente aéreo que ficou conhecido como o Milagre do Rio Hudson.

Em 15 de janeiro de 2009 o voo 1549 da US. Airways, partindo de Nova York com destino a Charlotte, foi obrigado a fazer um pouso forçado no Rio Hudson logo após a sua decolagem do aeroporto de La Guardia. Enquanto seguia para sua altitude de plano de voo o Airbus A-320 sofreu um Bird Strike (colisão de pássaros com aeronaves), causando avaria em ambas as turbinas, ocasionando perda de empuxo, ao perceber que não conseguiriam retornar a La Guardia e nem seguir para Teterboro, o comandante Chelsey B. “Sully” Sullenberger, tomou a decisão de seguir para o Rio Hudson e realizar um pouso forçado, salvando a vida das 155 pessoas a bordo, 150 passageiros e 5 tripulantes.

sully-filme

Tom Hanks entrega uma atuação impecável, apresentando serenidade e calma durante os 208 segundos entre o Bird Strike com o pouso, acrescentando a perturbação após o ocorrido frente a realidade de que todos poderiam estar mortos se o pouso não tivesse sido bem-sucedido ou se ele tivesse tentado chegar ao aeroporto. O filme vem retratar mais que do o “Herói do Rio Hudson” ou a história do “Milagre do Rio Hudson”.

Clint Eastwood conseguiu ao longo do filme transmitir a pressão psicológica sofrida pela tribulação no decorrer de toda a investigação do incidente. Mostrando os dois lados da história, enquanto os civis comemoravam e a mídia é invasiva e o intitulam o Sully de Herói, e parabenizava o Primeiro Oficial Jeff Skiles (Aaron Eckhart), pelo pouso bem-sucedido, por trás dos holofotes perguntas eram feitas por parte das investigações da NTSB (National Transportation Safety Board), que de modo frio e mecânico levanta a hipótese de que a decisão tomada pelo comandante pode não ter sido a mais adequada, o que transformaria Sully e Jeff em responsáveis pelas avarias do A-320 e de quase provocar a morte de 155 pessoas.

sully-flight

Porém, até que ponto é correto julgar as ações e procedimentos de um piloto durante esses eventos? Um piloto é treinado desde o primeiro dia a lidar com imprevistos, procedimento de emergências e panes que eles esperam nunca precisar encarar, mas é só eles que conhecem os fatores que acarretaram o problema; pilotar simuladores, realizar cálculos sobre probabilidade e estimativa não é o mesmo que pilotar um avião, tendo nas mãos as vidas de centenas pessoas. O piloto é o fator humano da equação, mas até onde isso importa? É isso que o filme vai tratar.

Um evento como esse, quando o piloto consegue ter o menor número de baixas possível o transforma em um herói, mas até que ponto vale a pena se tornar um herói?

Temos uma reconstrução realista do ocorrido, durante e o pós “tragédia”, percebemos em momentos de pânicos que as frases “instruções de segurança”, “Em caso de pouso na água os assentos da poltrona é flutuante” parece não fazer sentido, visto que vários passageiros não realizam os procedimentos corretos, desde sobre a postura correta até as utilizações das saídas de emergência. A única frase que passa a fazer sentido é “Preparem-se para o impacto”.

Sully – O Herói do Rio Hudson é um filme sobre os seres humanos que fará você embarcar naquela aeronave, sentir o medo e o desespero dos passageiros, e a paixão pela aviação do comandante e seu senso de responsabilidade pelas vidas que transporta.

Confira o trailer:

Glauce
Sobre Glauce

Sagitariana que ama sua liberdade física e emocional. Uma Biomédica Imunologista de formação, que nutri um paixão não tão secreta pela Bacteriologia e Aviação.... Viciada em livros, sendo uma bookaholic por opção e paixão, que sonha com o brevê... Uma pessoa que se pudesse passaria a vida em curso, uma hora aqui outra lá.

 

COMENTÁRIOS

  • Lara Caroline

    Oi Glauce, tudo bem?
    Eu estava bem curiosa para assistir a este filme, agora, depois da sua crítica estou mais ainda. Não me lembro deste acontecimento, mas acredito que foi muito importante pelo fato do piloto ter conseguido salvar tantas vidas.
    Adorei a introdução do post hahaha
    Beijos