“Nova Era” termina esse mundo pôs-apocalíptico criado por Chris Weitz

EM Distopia
yasmin
5 meses atrás

nova-eraLivro: Nova Era
Autor: Chris Weitz
Tradução: Alvaro Hattnher
Série: Mundo Novo – Livro 3
Nota: 3/5
Editora: Seguinte
Páginas: 248

“Mundo Novo” encerra de maneira sangrenta, com muita luta e discussão sobre o que é certo ou errado.

Depois de ser enganada, pensando que seus companheiros estavam mortos, Donna quer voltar para sua vida no mundo pôs-apocalíptico para salvá-los; Jefferson tentou ajudar a todos e criar uma espécie de governo, mas tudo foi por água abaixo quando Theo contou a verdade sobre o mundo exterior; Peter se sente traído porque a única fez em que ele se apaixonou, na verdade, a pessoa só queria os códigos de armamento nuclear dos Estados Unidos; e Evan está mais louco do que nunca, afinal, ele quase perdeu seu governo na Uptown e pretende matar Jefferson por conta disso. Como Donna, Jefferson, Kath e Peter vão vencer essa guerra contra outros governos se precisam primeiro destruir todas as cidades-Estados com governantes sádicos?

“Talvez seja assim que funcione. Talvez o caminho para a igualdade não esteja cheio de boas intenções nem possa ser traçado sobre bases legais e de mudança social gradual. Talvez só seja conquistado na base da briga.”

“Nova Era” é a continuação e a resposta do que ficou faltando no segundo livro da série; a história começa a partir dos últimos acontecimentos, sem dar espaço para especulações sobre o que ocorreu durante aquele período. Com vários pontos de vistas, até alguns novos como o do Evan (o maníaco), da Kath (uma personagem que se equilibra entre badass e a loucura) e o Rab (um personagem novo que aparece no segundo livro), é incrível como Chris Weitz sempre consegue abrir um leque e mostrar diversos lados da história, não para mudar a sua opinião, mas para te deixar por dentro de tudo aquilo que está acontecendo.

nova-era1

Estava esperando muito mais dessa história, principalmente pelo o autor ter começado falar sobre política em “Nova Ordem”, porém, a trama ficou devendo nesse quesito, pois se foca muito mais na busca desesperada pelo biscoito (o arsenal de armas nucleares dos Estados Unidos), então tem muita morte e luta envolvida, mas nada de discussão sobre o que realmente vai acontecer no futuro, além disso, parece que o autor deixou o final em aberto, visto que apesar dele encerrar a história de um aspecto, de vários outros ficou aquele dúvida sobre o que iria acontecer agora, como Donna e Jefferson irão sobreviver nesse novo mundo entre diversas outras perguntas.

“De certa maneira, todos nós usamos uns aos outros. Porque nunca chegamos realmente a nos conhecer. Não importa o que você faça, tudo o que acontece, tudo o que você pensa e sente sobre alguém é filtrado pelas suas percepções – tudo aquilo que define quem você é. Talvez possa sentir como é ser outra pessoa, mas você nunca é ela.”

“Mundo Novo” é uma série com muita mais teor pôs-apocalíptico do que distópico, sendo a única diferença entre as tramas apocalípticas que conhecemos é que dessa vez o culpado não foi uma bactéria que tornou a população em zumbi, apenas matou todos os adultos. “Nova Era” consegue dar um final para essa história, mas não um final digno ou algo surpreendente, o autor apenas continua seu pensamento que tinha sido cortado e que poderia muito bem ter sido unido com o do segundo livro.

yasmin
Sobre yasmin

Uma menina apaixonada por livros e que com eles já conseguiu passar por situações muitas vezes impossíveis.Curso a faculdade de jornalismo.

 

COMENTÁRIOS

  • Lara Caroline

    Oi Yasmin!
    Fiquei um pouco boiando na resenha hahaha talvez seja porque eu não vi as outras resenhas ainda. Por enquanto não me interessei pela trilogia (???). E que pena que o final não foi tão bom.
    Beijos

    • Yasmin

      Provavelmente é por conta disso rsrs

  • Halana Santos Silva

    Li outras resenhas e até hoje não me interessei pela trilogia… sei la… pode ser que algum dia eu mude de ideia