Stephen King demonstra que achar algo supostamente perdido pode ser bem perigoso…

EM Resenhas
Leticia
6 meses atrás

achados-e-perdidos-stephen-kingLivro: Achados e Perdidos
Autor: Stephen King
Série: Trilogia Bill Hodges – Livro 2
Nota: 4/5
Editora: Suma de Letras
Páginas: 352

Se imagine nessas duas situações: Você é um autor famoso que está recluso em sua casa, até ela ser assaltada por ladrões bem idiotas, no meio de toda essa confusão de medo e angústia você acaba descobrindo que um deles é um fã alucinado por seu trabalho, ao tentar argumentar com a estupidez do mesmo vê seus manuscritos com uma história inédita serem roubados, seu dinheiro todo é levado e você é morto; ou Você é um pré-adolescente, sua vida familiar está desabando, seus pai vivem brigando por falta de dinheiro, seu pai sofreu um acidente causado por um psicopata dirigindo uma Mercedes e você, por sorte ou azar, encontra um tesouro que pode salvar sua família. É nesse contexto em que King nos coloca…

Pode parecer estranho, mas nessa história o personagem principal não é o autor e nem nosso amado – e também chato, detetive Bill Hodgers -, nessa história que mistura personagens até então longe no tempo um do outro, teremos o prazer de conhecer Morris Bellamy, um sociopata fanático e assustadoramente paranoico, que acabou se tornando um ser desprezível capaz de diversas atrocidades para conseguir o que quer, e ele queria os manuscritos de seu autor favorito, John Rothstein. Do outro lado temos Peter Saubers um adolescente que encontra um tesouro valioso – sim queridos, ele encontra os famosos manuscritos e o dinheiro que Morris roubou, que se torna a salvação de sua família. Ambos os personagens têm apenas em comum o fascínio pela escrita do autor John, e é claro, suas vidas acabam se ligando por causa disso.

achados-e-perdidos-stephen-king1

É complicado falar dos personagens, mas posso dizer que dei total atenção a Morris, por ser dicotômico daquilo que se espera, King é rei quando se trata de personagens caricatos e assustadoramente falhos no seu lado “humano”, mas Morris tem aquela essência que deixa o leitor com nojo e fascinação para tentar compreender o que o fez ficar tão fanático por uma história, o porquê dele ser assim e fazer tudo isso, como ele pode desejar e odiar pequenas coisas que são parte dele. O personagem é bem criado, e mesmo com as características mais óbvias e sempre usadas em sociopata/psicopatas, não deixa de ser inovador.

King teve ótimas sacadas no livro, como por exemplo, intercalar os anos de 1978 e 2010, construindo uma linha de tempo anterior e posterior, criando uma relação entre o primeiro livro e esse, não somente na trama em si, mas também trazendo personagens de Mr. Mercedes, porém devo confessar que boa parte do livro foi meio lento, sem muita ação – que sinceramente é algo mais raro nessa obra, é tudo mais psicológico, o que acho que torna o livro mais thriller do que policial, não achei ruim, mas realmente deixou um pouco a desejar por ser o que eu procurava e por ser a proposta da obra.

“Achados e Perdidos” tem um final muito bom, um início também, mas poderia ser mais envolvente no meio, a história e os personagens principais tem uma boa construção e King soube posiciona-los no contexto proposto, é um bom livro gostei mais dele do que do anterior, mas foge bastante da proposta da trilogia, então esteja preparado.

Leticia
Sobre Leticia

Fanática por HP,As Vantagens de ser Invisível e Nárnia,extremamente ciumenta com seus livros e amigos,companheira em todos os momentos mas sincera a ponto de magoar,tem uma cachorrinha chamada Neve que é o grande amor de sua vida, atualmente estuda psicologia e está cada dia mais fascinada pelo curso que escolheu.

 

COMENTÁRIOS

  • Lara Caroline

    Olá!
    A tempos estou curiosa para ler este livro, gostei bastante da sua resenha e a história me interessa bastante.

  • Alessandra Fernandes

    Desde que tive a maravilhosa oportunidade de ler o primeiro livro desta trilogia, fiquei extremamente ansiosa para ler o segundo volume.
    Achei sensacional como o autor criou cada personagem, como o policial aposentado e um jovem com talentos incríveis, e toda a trama, nos mostrando a visão de todos, inclusive a do vilão.
    Ao concluir a sua resenha, minhas expectativas aumentaram! Saber o quanto a narrativa deste livro te surpreendeu mesmo que tenha ficado um pouco a desejar, muito me animou para procurar a obra para ler o mais breve possível.
    Bjs!