Kristan Higgins traz uma história cheia de nuances e momentos apaixonantes em “A Arte de Inventar o Amor”

EM Chick-lit
leilane
11 meses atrás

A Arte de Inventar o Amor - Kristan Higgins

Livro: A Arte de Inventar o Amor
Autor: Kristan Higgins
Tradutor: Ana Rodrigues
Nota: 4/5
Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 336

Grace sempre inventou namorados para passar por momentos estressantes: impressionar amigas, evitar homens indesejados, não ter de se preocupar em ter um relacionamento de verdade em determinados momentos etc. De certa forma, é sua válvula de escape, tira a pressão externa e cria uma sensação reconfortante. Ela não esperava usar mais isso depois de tantos anos, mas quando a família começa a pressioná-la por sua atual solteirice, ela inventa um namorado perfeito. Mas diferente de antes, a família quer muito conhecer esse homem e a pior parte é que talvez ela tenha conhecido um homem de verdade que não é “o cara perfeito”, mas sem dúvidas a faz sentir como nunca se sentiu, seu vizinho, Callahan O’Shea. Será que o ela precisa desistir deste conceito universal de perfeito e escolher quem é perfeito para ela?

Acho que todas as pessoas já idealizaram um parceiro em algum momento de suas vidas. Dependendo da situação, alguns podem até terem usado este ser fictício em benefício próprio, tanto para tirar alguém do pé, como para se sentir melhor ou superar um relacionamento anterior, e por aí vai. A Grace leva isso para um patamar bem sério e consegue enganar quase todo mundo, ela passou por uma situação bem difícil e isso repercute na sua dinâmica familiar até hoje, por isso ela tem de encarar com firmeza para que sua família não sofra, algo que ela sempre evitou, por sempre preferir vê-los felizes.

A Arte de Inventar o Amor - Kristan Higgins - HarperCollins Brasil

Gostei do livro, ele trabalha bem estereótipos no que diz respeito a mulheres, principalmente que para ser feliz é preciso fazer um bom casamento com um homem bonito, educado e com uma profissão estável. A família dela me irritou muito com essa insistência absurda, aliás. Outro fator bem legal que a história transmite é que amor é bem relativo, você pode achar que o encontrou, mas pode haver obstáculos no caminho que você nem imaginava, e por esse lado o livro me surpreendeu, pois deu um toque de realismo que eu não esperava.

Uma coisa interessante é que este livro foi publicado em 2009 e é peculiar observar como as coisas ficam datadas, Grace se refere ao celular com sistema Blackberry e mais outras maneiras de se referir a comunicação que entregam que o livro já tem alguns anos, então fico feliz que a editora HarperCollins Brasil está preocupada em trazer boas histórias e não só os últimos lançamentos

Acho que o meu favorito do livro é o Callahan, ele foi obrigado a reconstruir sua vida depois de algo que a mudou para sempre. Mas também adorei a paixão que a Grace tem pela história, por ensinar e por sua família. E eu me diverti muito com as interações entre os dois, em cada encontro, desde o primeiro momento, dava alguma coisa errada, até o cachorrinho da Grace atacava o Cal o tempo todo, mas cada um foi deixando os próprios preconceitos e primeiras impressões de lado e foram se aproximando cada vez mais.

O livro tem uma série de reviravoltas e trabalha bem os personagens secundários que variam de cativantes a irritantes, mas todos bem interessantes. Eles levam vidas tão normais que acabam sendo complexas. A minha vontade é de contar todas as nuances dessa vida normal, mas nem um pouco pacata que eles levam, mas foi tão bom ir descobrindo essas camadas da história que só dá para ficar a dica: leiam!

leilane
Sobre leilane

Leitora apaixonada e colecionadora de livros e tudo relacionado a livros. Em um mundo cheio de atribulações, os livros são sua constante. Ama a família e os amigos. Fã de filmes e séries. Tradutora formada em Letras Inglês/Português e também é Bacharel em Turismo.

 

COMENTÁRIOS

  • Paola Maisi

    Me senti como Grace haha, quem nunca falou que tem namorado para dar uma escapadinha? Me identifiquei muito, só falta um Callahan aparecer na minha vida. Também não gosto muito de persistência mas creio qua a família dela só estava assim pois acreditava que ela estava mentindo sobre ter namorado e estava pressionando para ver se ela realmente tinha. Também não esperava o toque de realismo mas acho que isso é muito bom para a história, isso sempre acaba ganhando pontos comigo. Apesar de parecer uma história simples parece encantadora, gostei bastante e a carpa é um amorzinho.

  • Alessandra Fernandes

    Oi, Leilane!! Como vai?
    Até então eu conhecia este livro da HarperCollins Brasil, mas logo que terminei a leitura de sua resenha, o adicionei em minha lista de desejados. Os pontos altos da história que achei bem interessantes, é o fato da autora criar uma protagonista com diversos temas reais, como a criação de um namorado de mentira e o cuidado em preservar e proteger a sua família. A leitura mostra ser bem fruída e com um desfecho perfeito. Lerei com toda certeza, pois adoro histórias bem desenvolvidas e esta mostra ser incrível!
    Bjs!

  • Maria Fernanda Pinheiro

    Ainda não tinha lido nenhuma resenha do livro, mas pela capa e o título( e a resenha maravilhosa) deu para perceber sobre o que se trata, gosto de histórias de amores fictícios, onde os personagens pensam que podem encontrar a pessoa perfeita ( por exemplo, eu amo O projeto Rosie) gostei desse toque de realidade que a autora deu e da presença da família na vida da personagem, tenho certeza que lerei, parece ser um enredo leve e complexo

  • suzana cariri

    Oi!
    Ainda não conhecia esse livro mas gostei muito dessa historia, achei esse começo meio doida, mas gostei como a autora acaba trabalhando assuntos tão importantes que acabam nos fazendo refletir, fiquei curiosa para saber mais sobre essa historia e se tiver oportunidade quero ler !!

  • Cris Setúbal

    Eu ainda não conhecia esse livro, mas adorei conhecê-lo agora. A trama parece ser super divertida, e amei saber que o livro possui essa pegada de realismo *-*, e já estou curiosa para conhecer a Grace. Adorei a resenha e já o adicionei na minha lista, beijo!

  • Paac Rodrigues

    oie leilane o/
    então o livro não me cativou, na verdade no inicio já senti que não era pra mim.