“Como ser Solteira” é uma comédia romântica de sessão da tarde, porém, um pouco mais real

EM Cinema
yasmin
1 ano atrás

Como-Ser-SolteiraComo Ser Solteira (How to Be Single – EUA, 2016)
Direção: Christian Ditter
Estrelando: Dakota Johnson, Rebel Wilson, Leslie Mann, Anders Holm, Nicholas Braun e Alison Brie
Nota: 4/5
Duração: 110 min
Distribuição: Warner Bros

No mar de comédias românticas onde o ‘felizes para sempre’ é quando o casal finalmente termina junto, esse longa chega para tratar a questão dos relacionamentos de uma forma mais atual.

Em “Como ser Solteira”, acompanhamos a história de quatro mulheres completamente diferentes que estão determinadas em encontrar o seu próprio ‘final feliz’, seja ele um relacionamento sério ou a falta de um. Alice (Dakota Johnson) acabou de terminar um longo relacionamento com seu namorado de faculdade, agora ela quer apenas descobrir quem é, buscar seus sonhos antes de ficar com alguém para o resto da vida. Com a ajuda da sua nova amiga Robin (Rebel Wilson), uma solteirona convicta; e a sua irmã mais velha Meg (Leslie Mann), que escolheu sua carreira em vez de uma família; Alice vai aos poucos descobrindo o verdadeiro significado de ser solteira, tanto os benefícios como os problemas.

Como-Ser-Solteira1

Dirigido por Christian Ditter, o mesmo diretor de “Simplesmente Acontece”, um dos meus filmes favoritos no quesito comédia romântica atual, este longa veio com o objetivo de desmitificar os relacionamentos – e o significado de felicidade – de uma maneira que trata-os de forma mais realista e sincera, fugindo completamente do clichê amor à primeira vista ou eterno. Uma história que discute também sobre amizade, felicidade, carreira e família de maneira honesta, porém, com pitadas cômicas acentuadas que deixam a história mais divertida. Um filme diferente que inverte os papéis, trazendo mulheres independentes e determinadas, e homens mais dependentes e confusos sobre seus objetivos.

Como sempre Rebel Wilson (A Escolha Perfeita) é o alívio cômico da história, com piadas sempre ligadas a algum tipo de apelo sexual e atitudes malucas e completamente diferente do normal, no entanto, apesar dessas características extravagantes, sua personagem Robin também passa por transformações que mostram a independência de uma mulher sem medo de ser julgada. Todas as atrizes mostram características diferentes de mulheres com pensamentos diferentes, Dakota como a dependente que precisa aprender ser sozinha; Leslie como alguém que tem medo de ter um relacionamento; e Alison Brie (Lucy) que ainda tem aquele pensamento que: felicidade = a casamento.

Como-Ser-Solteira2

A trilha sonora está incrível, as músicas ajudaram ainda mais no desenvolvimento do enredo. A fotografia também está boa, principalmente em momentos que mostram a beleza da cidade de Nova York, além de captar muito bem as diferenças entre a dependência versus independência, seja de um relacionamento ou pessoal. Realmente gostei do filme, pois além de ser divertido, mostra um lado mais atual e crível dos relacionamentos de hoje em dia.

yasmin
Sobre yasmin

Uma menina apaixonada por livros e que com eles já conseguiu passar por situações muitas vezes impossíveis.Curso a faculdade de jornalismo.

 

COMENTÁRIOS

  • João Victor Muniz

    Legal, não sou deassistir muito comédias românticas, mas gostei desse, por tratar de várias personagens ao mesmo tempo e mostrar problemáticas tratadas de formas diferentes. Isso faz até com que o telespectador se identifique. E no mais filmes ” estilo Sessão da tarde” são bem legais.

  • David Galan

    Foge um pouco daquilo que as comédias românticas trazem e isso é muito bom, um filme leve e divertido que nos pensar no amor e nos relacionamentos, gosto bastante da Rebel Wilson é garantia de risadas, com uma boa fotografia e trilha tem tudo para ser um ótimo passatempo que pretendo conferir em breve!