“Nova Ordem” é apenas uma passagem do que aconteceu para o que vai acontecer

EM Distopia
yasmin
1 ano atrás

Nova-OrdemLivro: Nova Ordem
Autor:
Chris Weitz
Tradutor: Alvaro Hattnher
Série: Mundo Novo – Livro 2
Nota: 3.5/5
Editora: Seguinte
Páginas: 296

Neste livro de transição, conhecemos melhor a importância de cada personagem na história!

Assim como sempre acontece em trilogias, Chris Weitz apresenta os perigos e desafios que cada um dos personagens terão de enfrentar como indivíduo e grupo no último livro. Jefferson, Donna, Crânio e Peter sobreviveram ao inferno desde que saíram da sua tribo, e tudo isso para descobrir uma cura capaz de dar a todos aquilo que desejam: vida, não morrer quando se tornar um adulto devido à Doença. Mas descobrir uma cura é o menor dos problemas, pois tudo o que julgavam como certo está sendo remodelado. Com uma nova visão, Jefferson e Donna terão de descobrir o que realmente aconteceu com o resto do mundo e entender o que aconteceu, principalmente se quiserem sobreviver a essa nova ordem.

“O Ocorrido partiu a vida em mil pedaços, e você pode juntá-los de muitos jeitos estranhos. Nada é verdadeiro e tudo é permissível.”

Com um final interessante, além do ótimo gancho para a continuação, “Nova Ordem” se manteve aquém das minhas expectativas devido à grande enrolação que acontece no livro! Personagens novos e antigos partem nesta nova jornada que é reestruturar o mundo e estabelecer uma ordem global depois do desastre que aconteceu nos Estados Unidos. Um grande diferencial neste livro, e o que me chamou bastante atenção, foi que Weitz abriu um leque de opções ao apresentar como os outros países foram afetados, ou não, com a doença e como o mundo começou a ser organizar depois da queda das Américas, mas apesar disso, me irritei profundamente com a abordagem do autor para trabalhar a política de maneira geral.

“Mundo Novo” é uma série com teor distópico, visto que os protagonistas querem novas leis/ordens, mas que conseguiu fugir do padrão ao abordar um pouco de teoria da conspiração, ainda mais quando os personagens recebem o choque de que – tirando as Américas – a doença não se espalhou pelo mundo e matou todos os adultos, então Jefferson e Donna vão ter que repensar tudo o que eles sabiam e descobrir em quem confiar nesse mar de gente que diz poder “ajudar” todos os adolescentes abandonados. Mas ao mesmo tempo faz você refletir sobre a importância de algumas vidas em comparação com a do resto da humanidade; vale a pena abandonar alguns para salvar milhares?

“Acho que a vida é um jogo ainda maior que a fama. E às vezes você tem que iludir as pessoas para o própria bem delas. Isso é certo, certo?”

“Nova Ordem” me incomodou um pouco ao dar uma importância para personagens que tinham sido completamente esquecidos ou deixados de lado no primeiro livro, mas também enriqueceu mais a história por apresentar melhor esses mesmos personagens. O que realmente gostei foi o final, pois o resto pareceu apenas uma jornada de todos os personagens para chegarem em outro lugar onde ali sim finalmente vão conseguir responder todas as dúvidas e montar algum tipo de mundo, um lugar para todos os sobreviventes da doença terem liberdade e igualdade apesar do que acontece no resto do mundo.

Esse livro aguçou a minha curiosidade para a continuação, então só aguardar para ver.

yasmin
Sobre yasmin

Uma menina apaixonada por livros e que com eles já conseguiu passar por situações muitas vezes impossíveis.Curso a faculdade de jornalismo.

 

COMENTÁRIOS