Home / Resenhas / De Repente, É Ele – Susan Fox

De Repente, É Ele – Susan Fox

DE_REPENTEN__ELE_1371066964P

Sinopse:

Quando o destino cruza caminhos improváveis, como resistir? Jenna Fallon sempre foi uma mulher livre e decidida, que segue apenas uma única regra: ignorar regras. Então, quando seu carro quebra a caminho de Vancouver e ela é obrigada a pegar uma carona com um belo desconhecido, Jenna se encanta ao perceber que ambos possuem a mesma ideologia de vida: não se amarrar a ninguém… O biólogo Mark Chambers está sempre mudando de um local para outro – assim como nunca fica com uma única mulher. Quando ele e Jenna cruzam a costa do Pacífico acampando, mergulhando e fazendo o melhor e mais quente sexo de sua vida, Mark já não tem certeza se quer se despedir. Será que Jenna será corajosa o suficiente para encarar o desafio de ficar com o cara que pode ser perfeito para ela? De repente, é ele…

Por conta da capa e da divulgação, quando peguei esse livro para a leitura, imaginei que seria mais uma série erótica, porém, apesar de ter alguns momentos picantes durante a história, a autora desenvolve um romance de tirar o fôlego e aguça a curiosidade para conhecer os outros livros. De Repente, É Ele, de Susan Fox, é o terceiro livro da série Wild Ride To Love, todavia, mesmo sem ter lido os dois primeiros livros, consegui compreender a história sem pegar muito spoiler sobre os outros livros; pois cada um conta a vida amorosa de uma das irmãs da família Fallon.

Uma borboleta prestes a voar… Jenna Fallon sempre se considerou um espírito livre, uma pessoa sem amarras e que gosta de deixar o seu destino decidir para onde tem que ir, o que fazer e quais serão os seus planos para o futuro. A única coisa que procura é uma maneira de ser feliz sem precisar sonhar. No entanto, apesar do seu modo meio hippie de viver, sua irmã mais nova está prestes a casar, e mesmo não querendo voltar para casa por conta da maneira que sua família a trata, está determinada a fazer um esforço para ajudar no casamento da sua irmã caçula. Uma pessoa que nunca fez planos ao se deparar com um empecilho para prosseguir viagem, sua única alternativa é pedir carona…

Mark Chambers é um biólogo que tem paixão pelo oceano, sempre muito dedicado com a sua profissão, quando conhece Jenna em um restaurante de estrada não imaginava que essa linda borboleta iria virar sua vida de cabeça para baixo. Embora tenha ficado receoso inicialmente com a proposta, ele aceita dar carona e levá-la para Vancouver, mas não esperava que essa viagem poderia se transformar em uma descoberta de sentimentos tão poderosos… Será que eles serão capazes de superar as suas diferenças e confiar um no outro?

Uma leitura rápida e muito gostosa, a história conseguiu prender a minha atenção do começo ao fim, mesmo sabendo qual seria o final do livro, queria descobrir mais sobre os personagens e saber quais eram os medos da Jenna Fallon e os traumas de Mark. Susan Fox construiu um enredo no qual tudo acontece muito rápido, porém, que consegue ter um nível de intensidade muito alto, principalmente por conta das atitudes dos personagens que vão surpreendendo no decorrer do livro. Foi uma história que comecei sem esperar nada, e agora estou morrendo de curiosidade sobre os outros volumes.

A estrutura dessa série me lembrou muito a da Hannah Howell e da Bella Andre. Assim como essas duas séries que eu adoro, a autora desenvolveu uma trama com cenas picantes, mas a história se foca muito mais no romance entre os personagens principais e quais as dificuldades – medos ou traumas do passado – terão que superar para poderem ficar juntos. Por conta disso, Wild Ride To Love foi para a minha lista de séries “individuais” – você não precisa ler na sequência para entender a história do livro – favoritas.

Os problemas e briguinhas da família Fallon é muito parecido com o que normalmente têm em uma família – irmãos competindo para impressionar os pais, a forma de educar, entre outras coisas – por isso fica muito próximo do real. Jenna é a rebelde da família, depois de um acontecimento na sua adolescência se tornou uma aventureira, uma menina que não quer se prender a nada nem ninguém, seu único e fiel companheiro é o carro que ganhou dos pais quando tirou a carteira de motorista. Apesar de ser uma pessoa livre, ela se preocupa com a família e ainda tenta impressioná-los.

Já o biólogo Mark Chambers é um acadêmico completamente diferente, adora seu trailler e sempre tenta evitar ficar longe do mar. Seu trabalho é a sua paixão, por conta disso, não entende muito bem os relacionamentos sociais entre humanos. Tímido, inteligente e um pouco confuso, é um personagem que conquista logo nas primeiras páginas, e mesmo tendo momentos em que eu ficava com raiva dele por não saber se expressar direito, não conseguia ficar irritado com ele por muito tempo.

Embora a história se passe mais tempo no trailler, as poucas mudanças de cenários propostos pela autora, são simplesmente incríveis, principalmente as praias que Jenna e Mark visitam durante a viagem para Vancouver. Adorei o livro, estou muito curiosa para conhecer ainda mais as outras irmãs Fallon, mesmo sabendo qual será o final delas, ainda quero acompanhar o desenrolar dos seus romances. Uma história bem rápida, mas que consegue abordar o assunto familiar – a questão de criar uma família e saber se realmente encaixamos na nossa – Susan Fox cria uma trama sem enrolação, uma história onde cada momento ajuda no desfecho.

Para quem gosta dos romances da Bella Andre e da Hannah Howell essa é uma série que indico muito, principalmente por ser na mesma estrutura destas duas outras. Porém, para que não peguem nenhum spoiler, e conheçam o começo dessa viagem, indico começar por De Repente, O Destino, o primeiro volume da série.

About yasmin

Uma menina apaixonada por livros e que com eles já conseguiu passar por situações muitas vezes impossíveis. Curso a faculdade de jornalismo.

2 comments

  1. Não sou fã desses livros eróticos que tem saído, esse parece não ser diferente…a história em si parece muito fraca e, talvez por não ser o meu tipo de livro, eu acho que não leria ele, como acontece com a maioria dos livros do gênero.

  2. Não me interesso muito por esse tipo de história. Tanto que é que não me encaixo no “Para quem gosta dos romances da Bella Andre e da Hannah Howel”
    Seilá, acho os livros desse tipo muito parecidos e não me interesso por nenhum.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top