Cerberus do Leonardo Monte.

EM Nacional
yasmin
5 anos atrás
Sinopse:
 
O terror está instituído pela fome, pela doença e pela miséria humana… A esperança como uma vela de pavio curto… morrendo… aos poucos. Canibais, Calabans, Mordecais, Pashits, Ankh-o-rus, Beliahs, Banshees, licantropos e toda sorte de criaturas que antes só existiam em nossos mais terríveis pesadelos vagam pela Terra indiscriminadamente… destruindo, aterrorizando… e, às vezes, até convivendo conosco em uma relação de total dominância… Cidades viraram ruínas… As pessoas voltaram a viver em vilarejos e feudos, sem um poder central, servindo a governantes tiranos e sanguinários que as exploram cada vez mais e mais… O medievo voltou… A era das trevas flagela novamente a Terra… A humanidade está a ponto da extinção… Em um ato de desespero, o Vaticano decidiu criar em diversos lugares do mundo as Academias de Caçadores… No Brasil criou-se a Cerberus… Nesse sombrio lugar, dominado pela fé cega e padres ortodoxos, corredores escuros e úmidos, luz de velas e treinos sangrentos, calabouços e forcas, encontraremos alguns de nossos personagens: crianças doadas em suas primeiras semanas de vida para transformarem-se em caçadores de extraplanares… Passarão oito anos de duras provações até sagrarem-se dignos… ou perecerão no caminho? Os fracos não servem a Cerberus… Você está preparado? 

 

Um livro que estava na minha lista de pendências desse ano era Cerberus do Leonardo Monte, além da capa ser realmente linda a história é muito boa e envolve o leitor do começo ao fim. A única coisa que achei ruim foi à editora ainda utilizar folha branca para a impressão. 

Abram os portões e se preparem para lutar! Afinal de contas as aulas irão começar. 

“E o mundo foi em frente…”

Renan tem 12 anos e como qualquer aluno da Cerberus, tem que aprender a defender o mundo ao qual vive dos extraplanares (demônios, vampiros, espíritos e qual ser que tenta dominar a humanidade). 

Como qualquer garoto ele deseja se tornar o Corso do seu futuro bando, e se possível o líder. Junto com seus amigos: Monica, Ilian, João Pequeno e Caio, vão tentar se dar bem na Cerberus – principalmente agora que estão no 3° ano e já começa a formação dos bandos e seus líderes. 

No entanto algo ocorre, um demônio de classe maior é solto, e esses 5 amigos se metem numa grande confusão ao qual acaba fazendo amizade com Os Ursos Vermelhos, um bando do 7° ano, e assim tenta prendê-lo novamente. 

“ – Ele trata da evocação de demônios.– Errado – disse Izidro irritado – Ele trata da evocação de UM demônio.”

Mas será que simplesmente limpar o erro cometido e tudo estará realmente acabado? Ou tem algo bem pior por trás de tudo o que ocorreu? Renan e seus amigos vão ter que tomar cuidado em quem confiar, afinal de contas estão sendo acusados injustamente de uma coisa muito grave. 

Tentando ajudar Os Ursos Vermelhos, Renan, Monica, Ilian, Pequeno e Caio vão se meter em grandes encrencas. E como tudo que restou para a humanidade, eles só poderão contar com duas coisas: a fé e a confiança que existe entre eles. 

Cerberus é realmente fantástico, com uma trama bem elaborada e detalhes bem feitos Leonardo Monte soube dar vida ao um mundo pós-apocalíptico, tanto que em vários momentos me sente dentro dos muros da Cerberus. 

O livro é muito bom, cercado de suspense, ação e é claro, um pouco de romance na história. Em alguns pontos ficava angustiada esperando pelo o que iria ocorrer, e quanto mais eu lia mais queria ler para ver como iria terminar a trama. 

Em vários aspectos o livro me lembrou de Harry Potter, como por exemplo, um torneio que ocorre na escola e reúne várias outras me lembrou do O Torneio Tribruxo que ocorre em Hogwarts. Outra questão é amizade muito forte entre eles e as encrencas que se metem por conta da curiosidade. 

A trama é gostosa, e não deixa você com dúvidas já que não é narrada apenas por Renan – apesar dele ser o protagonista, dependendo do que está ocorrendo você vê outro personagem narrando à trama. Com uma escrita informal o autor deu um ar um pouco sério, mas ao mesmo tempo divertido no livro. 

“ – Eles estão demorando demais – reclamou Renan.– Acalma-se, Max, devem estar chegando – respondeu Verber preocupado.Então ouviram o grito da Mônica. Todos se entreolharam.– Chega! Arrombem essa merda! – ordenou.”

Renan é corajoso, guerreiro e sem fé. Quando deseja muito alguma coisa corre atrás para conseguir o que quer. Um personagem carismático. Gostei bastante dele e me lembrou de muito nosso querido Harry Potter. 

Além dele gostei muito de Ilian, que é um meio-vampiro. Suas habilidades mais aguçadas ajuda muito essa equipe a sair de situações complicadas, e em muitas partes você fica mais apreensivo por conta do misterioso Ilian. 

Os personagens são muitos bem construídos, e apesar de todos serem crianças (o maior deles tem 17 anos) são bem maduros e enfrentam bem toda a situação… Não tem muitos atos infantis. 

“ – Não dei um escudo para você como castigo ou enfeite, Renan – disse uma vez – Dei para que o usasse. Sua espada não é sua única arma, moleque.”

Cheio de reviravoltas e com muitas surpresas, Cerberus é bom tem uma leitura leve e que prende o leitor para poder descobrir logo o final. A trama me surpreendeu de uma forma incrível. 

Com um final surpreendente, deixa ansioso por mais e mais histórias e aventuras do Águia Sem Medo. Recomendo para quem gosta de aventuras e aos fãs de Harry Potter, já que pude encontrar vários pontos da saga no livro. 

 

yasmin
Sobre yasmin

Uma menina apaixonada por livros e que com eles já conseguiu passar por situações muitas vezes impossíveis.Curso a faculdade de jornalismo.

 

COMENTÁRIOS